Visita exclusiva aos bastidores da Escola Portuguesa de Arte Equestre

Visita exclusiva aos bastidores da Escola Portuguesa de Arte Equestre

Biblioteca de Arte Equestre D. Diogo de Bragança. Foto (c) Wilson Pereira

A Escola Portuguesa de Arte Equestre vai realizar em absoluta estreia, no próximo dia 24 de julho, às 10h00, a visita “Os Cavalos do Reino”.

Inserida no programa da Parques de Sintra “Visitas aos Bastidores”, a iniciativa “Os Cavalos do Reino”, é uma oportunidade única de conhecer a Escola de um ângulo mais intimista e será guiada pelo Mestre Picador Chefe da Escola Portuguesa de Arte Equestre que levará à descoberta da história da Escola e na qual serão partilhados curiosidades e episódios que marcaram a Picaria Real portuguesa ao longo dos séculos.

Percorrendo os Jardins do Palácio Nacional de Queluz, onde está sediada a Escola Portuguesa de Arte Equestre, esta visita remete para o ambiente que se vivia na corte portuguesa do século XVIII, dando a conhecer as Cavalariças da Rainha D. Amélia, os trajes e os arreios que são usados pelos cavaleiros e cavalos da Escola, os picadeiros de treino e alguns dos pontos mais notáveis destes jardins, onde os visitantes se cruzarão com cavalos e cavaleiros, com os quais poderão interagir.

A visita termina na Biblioteca Equestre D. Diogo de Bragança, uma das poucas bibliotecas equestres da Europa, e a única a nível nacional, onde a história da Picaria Real e da Arte Equestre Portuguesa se encontra documentada.

A deslocação entre a bilheteira e as cavalariças poderá ser feita em veículo elétrico e haverá tarifas especiais para jovens e famílias, bem como a possibilidade de complementar estas experiências com brunch, almoço, piquenique ou outros tipos de refeição.

Os bilhetes podem ser adquiridos na bilheteira do Palácio Nacional de Queluz ou através do link:

https://www.parquesdesintra.pt/pt/experiencias/os-cavalos-do-reino/

De referir que a Escola Portuguesa de Arte Equestre, integrada no universo da Parques de Sintra, é detentora do selo “Clean & Safe” atribuído pelo Turismo de Portugal por cumprir todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde para prevenção e controlo de infeção relativamente ao surto de coronavírus COVID-19.