Tóquio 2020: Rodrigo Pessoa vai tentar um lugar na equipa

Tóquio 2020: Rodrigo Pessoa vai tentar um lugar na equipa

Rodrigo Pessoa (BRA) Medalha de Ouro individual em Atenas 2004

O cavaleiro olímpico brasileiro, Rodrigo Pessoa, técnico da selecção irlandesa desde Julho de 2017, não tenciona renovar o seu contrato como treinador e permanecerá no cargo até Novembro próximo. Este campeão do mundo manifestou o seu interesse em representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

O suíço, Philippe Guerdat, que assumiu o comando da equipa brasileira de saltos de obstáculos no início deste ano, quer Rodrigo Pessoa de volta para liderar o Brasil.

“O meu contrato termina em 31 de Outubro e não será renovado. Pode ser que continue como consultor mas vou deixar de ser o treinador da equipa irlandesa”, afirmou Rodrigo Pessoa de 47 anos, que pretende voltar à alta competição.

Caso Rodrigo seja convocado para a equipa, esta será a sua sétima participação olímpica.

O Brasil, após vencer os Jogos Pan-Americanos de Lima, com uma formação composta por Marlon Zanotelli (ouro individual e por equipas), Eduardo Menezes, Rodrigo Lambre e Pedro Veniss, já tem uma equipa assegurada para Tóquio. Além destes cavaleiros, o país também tem Yuri Mansur e Pedro Muylaert competindo com regularidade em eventos internacionais na Europa.

Recentemente Rodrigo Pessoa, com o cavalo Quality Fz de 10 anos, ficou em 7º lugar no Grande Prémio Longines (1,60m) do CSI5* de Dinard (FRA) e no Grande Prémio de St. Tropez ficou em 9º (CSI4*), entre outros resultados.