Segundo a FEI “Enfrentamos o surto de Herpes Vírus Equino mais sério na Europa”

Segundo a FEI “Enfrentamos o surto de Herpes Vírus Equino mais sério na Europa”

Estamos neste momento a enfrentar o que é provavelmente o surto de Herpes Vírus Equino (EHV-1) mais sério na Europa em décadas e, enquanto as Autoridades Veterinárias espanholas estão a lidar com a situação em Valência, o Departamento Veterinário da FEI está a fazer a coordenação das medidas locais em cooperação direta com a Federação Equestre Espanhola.

Como muitos deverão ter visto nas redes sociais e noutras plataformas de média online, existem algumas imagens angustiantes de cavalos extremamente doentes em Valência. Tragicamente, quatro cavalos já morreram no passado fim-de-semana, 84 apresentam sintomas clínicos estando a ser tratados no local e outros 11 estão em clínicas externas (nove em Valência e dois em Barcelona).

O tratamento dos cavalos em Valência foi amplamente reforçado através de um apoio médico e terapeutico envolvendo um total de 21 veterinários.

Durante o fim de semana, a FEI exigiu boxes adicionais para que os cavalos saudáveis e recuperados pudessem estar separados dos animais doentes para evitar mais contágio. Um total de 44 boxes temporárias vindas do sul de França estão a chegar hoje ao local e mais 22 serão fornecidas ao Hospital Equino de Valência de modo a libertar as boxes permanentes para tratamentos de emergência.

Além disso, a Federação Equestre Francesa e a FEI coordenaram um fornecimento de pisos insufláveis ​​para ajudar os cavalos que estão deitados a levantarem-se. Estão ainda a ser adquiridas na Suíça redes de salvamento e cintas de emergência. As Federações Francesa e Alemã também estão a enviar mais veterinários.

Um membro do Departamento Veterinário da FEI está em Valência a coordenar as linhas de comunicação entre as autoridades, a Comissão Organizadora de Valência e os atletas.

Como esta estirpe de EHV-1 é particularmente agressiva e existem agora surtos confirmados em França, Bélgica e Alemanha, continuamos preocupados com a hipótese de vários cavalos  que estiveram em contacto com cavalos doentes, terem deixado o local antes deste ter sido encerrado e estarem possivelmente a espalhar a doença.

Embora a FEI tenha à priori bloqueado todos esses cavalos na sua Base de Dados até que os protocolos de teste exigidos sejam cumpridos, a FEI mais uma vez contactou diretamente as Federações Nacionais, informando quais os cavalos que estiveram presentes em Valência, solicitando a confirmação de que contactaram todos os seus atletas.  As autoridades veterinárias nacionais foram já informadas sobre o surto e o regresso desses cavalos, apelando ao necessário isolamento dos cavalos que regressam.

A FEI também está a recolher informações adicionais sobre os surtos relacionados e as medidas implementadas a nível local para lidar com este surto.

O Departamento Veterinário da FEI, apoiado por epidemiologistas de renome, está a fazer uma avaliação constante do risco de forma a recomendar as medidas preventivas mais adequadas.

Embora a prioridade continue a ser o surto atual e minimizar o risco de transmissão posterior, a FEI utilizará os dados recolhidos para avaliar a eficácia da vacina EHV-1, analisando quais dos 752 cavalos que participaram no Mediterranean Equestrian Tour III em Valência e que estavam vacinados, apresentaram sintomas, estavam assintomáticos e quais os que morreram.

Todas as actualizações mais recentes sobre EHV-1 podem consultar AQUI

Documento FEI AQUI

Artigo: Surto de Herpes Vírus Equino

Categorias: Maneio, Notícias