Morreu «Lianos» com 32 anos

Morreu «Lianos» com 32 anos

Rodrigo Pessoa (BRA) / Gandini Lianos

Antigo parceiro do olímpico brasileiro, Rodrigo Pessoa, campeão do mundo em Roma em 1998, morreu hoje aos 32 anos. Desde 2004 que Lianos desfrutava de uma merecida reforma no norte de Itália.

Propriedade do italiano Vittorio Orlandi, este cavalo castanho deixa um palmarés imemorável montado por Rodrigo Pessoa. Filho de Landlord viveu o seu melhor momento em Roma em 1998, quando conquistou a medalha de ouro no campeonato do mundo com Pessoa. Deixa uma carreira desportiva dourada.

Considerado no início como inapto para a alta competição, Lianos passou para as boxes do holandês Hans Horn em 1994 para ser montado por Jos Lansink. Dois anos mais tarde, este cavalo era outro tendo conquistado os GP’s de Bois-le-Duc e de Zurique. Eventualmente Hans Horn decide vender Lianos que acaba nas mãos do italiano Vittorio Orlandi, que procurava um cavalo para Gianni Govoni. Em 1997 o conjunto separa-se, e Rodrigo Pessoa passa a montar Lianos. Decidido a disputar os Jogos Equestres Mundias de Roma com Tomboy no ano seguinte, o cavaleiro brasileiro acaba por optar por Lianos, com quem ganha o Grande Prémio de Wiesbaden e consegue uma grande exibição na Taça das Nações de Hickstead. Lianos conquistou com Rodrigo, vários G.P.’s tais como Calgary em 2000 e 2001, Genebra em 2000 e a Taça do Mundo de Verona em 2002.

Em 2004 chegou o momento de Lianos passar a uma merecida reforma.

Rodrigo Pessoa deixou uma mensagem nas redes sociais recordando o fantástico palmarés de Lianos.