Alenquer: Toiros, emoção e pânico…

Alenquer: Toiros, emoção e pânico…

Com lotação esgotada e o público a viver intensamente a corrida durante a Feira de Alenquer, com um curro de touros de Nuno Casquinha, bem apresentado, com pesos entre 500 e 620 quilos, alguns bravos, que obrigaram cavaleiros, forcados e peões de brega a trabalho extenuante, principalmente aos forcados de Alenquer, que sofreram várias baixas, deixando as bancadas em pânico.

Luís Rouxinol esteve ao seu nível afirmando que se encontra num momento alto da carreira. O cavaleiro de Pegões actuou com verdade, escolha acertada de terrenos, reuniões e remates das sortes, tudo como se deve lidar touros a cavalo.

Pedro Franco revelou destreino, mas torneou as dificuldades e ofereceu uma lide muito positiva no 2º da noite e na lide a duo com Pedro Salvador.

Pedro Salvador, irrequieto, cravou três ou quatro ferros de muito valor. Teve, porém, uma actuação alegre que o público apreciou.

Manuel Lupi, desenvolveu uma lide um pouco apressada, mas com ferros no sítio.

Para os forcados é que não foi fácil, sobretudo para os de Alenquer, que, apesar da coragem e valentia, não conseguiram consumar as pegas dos dois toiros que lhes couberam.

Um espectáculo emocionante que durou três horas.

Categorias: Corridas, Notícias