Campeonato de Portugal consagra Gonçalo Carvalho e Rubi

Campeonato de Portugal consagra  Gonçalo Carvalho e Rubi

Por Ana Escoval

Realizou-se no passado fim-de-semana, na Sociedade Hípica Portuguesa, em Lisboa, o Campeonato de Portugal de Dressage e CPD Open e os CCN desta modalidade. Reuniram-se os principais conjuntos nacionais para disputar os títulos de campeão nacional da modalidade de ensino, tendo também marcado presença vários cavaleiros da região autónoma dos Açores.

Os campeões nacionais de dressage em 2012 são: Gonçalo Carvalho com o Lusitano Rubi (AR) (em baixo na foto), no escalão Sénior; Gonçalo Pedro com Pretty Girl, no escalão Júnior; João Nogueira com Lusitano Zelo do Ilhéu (CEU), pelos Açores, no escalão Juvenis; e por fim, no escalão Iniciados, sagrou-se campeã nacional Francisca Castro Monteiro com Ómega.

O escalão Jovens cavaleiros foi apenas disputado por um conjunto, Filipa Carneiro com Ulisses, pelo que não foi atribuído qualquer título.Em Open venceram, por níveis, os seguintes cavaleiros: Miguel Ralão Duarte com o Lusitano Zaire (SPP), em Intermediária; João Moreira com Vulcão dos Pinhais, cavalo Lusitano propriedade da Dressage Plus, em Complementar; e a prova Média disputada apenas pelo cavaleiro Ricaro Wallenstein com Bem-Me-Quer.Na Paradressage, pela primeira vez, os títulos de campeão nacional foram atribuídos segundo o Grau de cada concorrente, repondo finalmente a justiça na atribuição deste título que há muito era reivindicada pelos praticantes da modalidade.As campeãs de 2012 são: Maria Albuquerque Quinta com Vendetto C, no grau 4; Sara Duarte com Neapolitano Morella, no grau IB, e Ana Mota Veiga com Revange, no grau IA.A prova CCN – Critérios de Cavalo Novos, de que se aguarda a publicação oficial dos resultados, venceu na prova de 4 e 5 anos João Moreira (em baixo, na foto), montando Robin Plus e Fellow Plus, respectivamente. Na prova de 6 anos a vitória coube a Boaventura Freire com Furst Plus. Vitória plena dos produtos da Coudelaria Dressage Plus que, este ano, tem vindo a promover com muito sucesso os seus produtos em diversos níveis de competição.

Campeão no escalão Sénior, Gonçalo Carvalho com Rubi alcançou a média de 73,81%, e partilhou o pódio com Filipe Canelas Pinto e Der Clou, com a média de 70,44%, que lhe valeu a 2ª posição e ainda com Maria Moura Caetano e Xiripiti, que conseguiu 70,20%, no 3º lugar.

Gonçalo Carvalho, repetente no título de Campeão Nacional, junta mais esta vitória ao palmarés de 2012, com excelentes marcas internacionais e um resultado surpreendente nos Jogos Olímpicos de Londres. O cavaleiro, que participou nesta competição com mais duas montadas, realçou também a sua prestação com o cavalo Dom Rubi, um filho de Rubi da sua própria criação, que alcançou o título de vice-campeão nos cavalos de 4 anos, e de Bariloche (JGR), que considera ter feito a melhor prova de sempre. Destaca ainda os resultados de Rubi neste Campeonato, ainda em convalescença de uma lesão que o obrigou a parar no último mês, “e que hoje entrou em prova apenas com um pouco de Piaffer para aquecimento” alcançando uma excelente prestação na KUR.O campeão do escalão Júnior, Gonçalo Pedro com Pretty Girl partilhou o pódio com Miguel Castelo e Coolman, na 2ª posição, e Maria Inês Valença com Xeque-Mate, em 3º lugar. Aguarda-se a publicação definitiva dos resultados deste escalão.Gonçalo Pedro é aluno da Academia de Dressage Daniel Pinto e declarou estar muito satisfeito com o resultado alcançado com a sua égua, que premeia a evolução que tem feito nos últimos anos. Para o ano, devido à sua idade, Pretty Girl abandonará a competição, mas Gonçalo planeia continuar a montá-la e a evoluir como cavaleiro.

Nos Juvenis, o campeão João Nogueira com Zelo do Ilhéu (na foto em cima) alcançou a média final de 67,15%, seguido por Maria Ruivo e Cinderella com 65,16%, e Isabel Queiroz com Lince que alcançou 64,98%.

João Nogueira deslocou-se dos Açores para disputar esta prova, em resultados dos bons resultados obtidos a nível regional, e considera que a experiência foi positiva. “Consegui evoluir muito desde o ano passado e o cavalo também melhorou. Este ano há muitos mais e melhores cavalos e consequentemente mais competição.”O escalão de Iniciados (em baixo, na foto) contou com 3 participantes, alunas do Centro Hipico da Costa do Estoril. A vencedora, Francisca Castro Monteiro obteve a média final de 65,40% e partilhou o pódio com Matilde Pinheiro com Peter Pan e Rita Cunha com Picasso, que disputaram aguerridamente a 2ª posição com as médias de 60,47% e 60,27%, respectivamente.Destaque para este Centro Hipíco que contou com muitos concorrentes em vários escalões, tendo arrecadado títulos de campeão e vice-campeão nos escalões de Iniciados, Juvenis e Paradressage. Michele Cristóvão, responsável técnica do centro, considera esta participação “muito positiva” e destaca a prestação de todos os alunos presentes. Uma referência especial à prestação dos Iniciados, nomeadamente de Francisca, bem como ao título de vice-campeã alcançado por Maria Ruivo, e às prestações do estreante Gonçalo Fonseca e de Ana Veiga, com a sua nova montada, na Paradressage. Em 2013 está prevista a iniciação de vários novos alunos na competição desta modalidade.

Na Paradressage, Sara Duarte soma mais este título de campeã nacional à sua extensa lista de títulos a nível nacional e internacional. A cavaleira que marcou também presença, este ano, nos Jogos Paraolimpicos de Londres, alcançou a média final de 71,52% no grau 1B e termina o ano com a sensação de dever cumprido, mantendo as médias acima da barreira dos 70%. Maria Albuquerque Quinta (em baixo na foto), campeã nacional no Nível 4, obteve a média final de 71,11%. A cavaleira realça: “Cumprimos todos os objectivos que nos propusemos e estou muito contente. O cavalo tem estado super e sempre à altura do trabalho. Este fim-de-semana acho que mostrámos isso e conseguimos resultados muito bons.”Ana Mota Veiga, com o grau 1A, apresentou-se com uma montada ainda recente, a égua Revange, ficou igualmente muito satisfeita por ter alcançado este título com a média de 68,56%. Ana Veiga, espera continuar a progredir para, em 2013, conseguir a participação e qualificação para competições internacionais.

Como pontos fortes deste campeonato destacam-se a qualidade e o grande número de conjuntos a disputar o escalão sénior, júnior, juvenis, o critério para cavalos de 4 anos e a prova Intermediária em Open, que ajuda a atrair bastante público, principalmente durante as provas com música. Relativamente às provas KUR é de realçar a boa qualidade artística de muitas das provas deste ano, com muitos conjuntos a apresentar boas composições musicais e coreografias adequadas, o que representa uma melhoria significativa comparativamente aos anos anteriores.

Como pontos fracos desta competição, o descontentamento geral dos concorrentes pela falta de condições do piso de aquecimento, visivelmente ensopado pela chuva que se fez sentir nos últimos dias, e os problemas na publicação atempada dos resultados.

Categorias: Artigos, Dressage