Veterinários dos EUA reportam escassez de Ivermectina

Veterinários dos EUA reportam escassez de Ivermectina

Milhares de norte-americanos estão a levantar receitas e a tomar ivermectina – um medicamento antiparasitário usado em cavalos e gado – e a ir parar às urgências com overdoses.

Os veterinários norte-americanos queixam-se de dificuldade para repor os stocks de Ivermectina, mesmo após todos os alertas emitidos pelas autoridades de que o antiparasitário não deve ser usado em casos de Covid-19.

A Ivermectina, sublinhe-se, é um antiparasitário de largo espetro e é comummente usado para tratar animais que sofrem de dirofilariose e que são afetados por parasitas internos e externos.

Nos Estados Unidos, os proprietários de cavalos estão com dificuldades em encontrar o fármaco, por estar esgotado. A escassez é notada em vários pontos do país, segundo indica o Washington Post.

O QC Supply, um distribuidor de produtos de pecuária do Nebraska, indicou ter esgotado o stock de pasta de Ivermectina. Outros distribuidores reportaram o mesmo, indicando que nunca receberam tantas chamadas a pedir o fármaco, escreve a mesma publicação.

Recorde-se que a OMS indicou em março que as evidências atuais sobre o uso de Ivermectina para tratar doentes com Covid-19 são inconclusivas, recomendando que seja usada apenas em testes clínicos até existir mais informação. A A Food and Drug Administration (FDA) fez o mesmo aviso em agosto, indicando que tomar este medicamento pode causar náuseas, vómitos, efeitos secundários neurológicos e, em alguns casos, perda de visão.

A FDA (Food and Drug Administration) emitiu um comunicado a pedir aos norte-americanos e a explicar os perigos de ingerir medicamentos para animais. “Você não é um cavalo, você não é uma vaca”, avisa.

“Os medicamentos para animais são altamente concentrados para animais de grande porte e podem ser altamente tóxicos para seres humanos”, nota.

Por cá, também o Infarmed esclareceu que não há evidência científica que permita apoiar o uso da Ivermectina no tratamento e na prevenção da Covid-19.

Fonte: NM

Categorias: Maneio, Notícias