Tóquio 2020: Vacinação da missão portuguesa garantida para a próxima semana

Tóquio 2020: Vacinação da missão portuguesa garantida para a próxima semana

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, garantiu, esta terça-feira, à Lusa que a missão portuguesa aos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 deve começar a ser vacinada contra a Covid-19 na próxima semana.

José Manuel Constantino explicou que a “task-force” responsável pelo plano de vacinação em Portugal já contactou o COP para “a operacionalização da operação”.

“Estamos a preparar as coisas para que provavelmente na próxima semana se inicie o processo de vacinação da missão olímpica nacional”, destacou.

O dirigente espera que “o processo de vacinação e a escolha da vacina em nada interfira do ponto de vista da preparação dos atletas e sobretudo na presença nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020”.

A 13 de abril, José Manuel Constantino tinha explicado à Lusa que a vacinação da missão não deve ultrapassar 150 pessoas, incluindo atletas, juízes e dirigentes.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, assegurou, também esta terça-feira, que a missão portuguesa aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 seria vacinada contra o novo coronavírus em tempo útil.

Em declarações à margem de uma visita ao Colégio Moderno, o governante lembrou que o Comité Olímpico Internacional (COI) “apresentou como condição que os atletas olímpicos e paralímpicos” tivessem de ser vacinados, tendo apresentado “a disponibilidade de vacinas chinesas na eventualidade de os países não terem vacinas”.

“Felizmente nós temos vacinas, por isso, estamos a trabalhar com o Comité Olímpico de Portugal (COP) e o Comité Paralímpico de Portugal (CPP) para que atempadamente todos os atletas e toda a comitiva possam ser vacinados, para que possam representar Portugal no maior certame multidesportivo internacional”, disse o governante, que tutela o desporto.

Tiago Brandão Rodrigues recordou que “a vacinação tem de acontecer até um período de 25 dias antes da entrada na Aldeia Olímpica”.

“Sendo eles, na sua grande maioria pessoas com menos de 60 anos, imagino que não sejam vacinados com a vacina da AstraZeneca. Essa é uma vacina que tem uma diferença de três meses para a segunda toma, tendo as outras menos tempo, acontecerá em tempo útil”, assegurou.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados um ano devido à pandemia da Covid-19, vão realizar-se de 23 de julho a 8 de agosto, com os Paralímpicos a decorrerem de 24 de agosto a 5 de setembro.