BHA quer introduzir teste capilar nas corridas

BHA quer introduzir teste capilar nas corridas

O jóquei britânico, William Carlson, testou positivo a cocaína num controlo anti-doping da British Horseracing Authority.

Carlson, de 29 anos, neto de Willie Carson cinco vezes campeão e múltiplo vencedor de corridas de cavalo, admitiu ter usado a droga dias antes de uma corrida de cavalos.

William afirmou ao jornal The Sun ter feito uso da cocaína num bar dois dias antes da corrida em Lingfield e Kempton.

O novo sistema de detecção do uso de drogas nos jóqueis ingleses é mais severo que o anterior. Os testes de urina apenas detectavam o uso de cocaína consumido até três dias antes. Já os testes capilares, que vem sendo utilizados, são capazes de detectar o uso de estupefacientes com três meses de antecedência. A entidade britânica reguladora das corridas de cavalos, a British Horseracing Authority (BHA), revelou que pode introduzir o teste capilar com o intuito de minimizar o problema do uso de drogas no desporto.

O jovem William afirmou ao BHA, que começou a usar a cocaína e o álcool como uma forma de auto afirmação. William que sofre de depressão, foi suspenso por 6 meses. O resultado de Carson, é quatro resultados positivos até agora em 2019, algo que já é um recorde. Todos nos primeiros sete meses do ano.

Fonte: The Guardian 

Categorias: Corridas, Notícias