Os Sentidos Equinos

Os Sentidos Equinos

Os cavalos selvagens baseiam-se nos seus sentidos – visão, audição, tacto, olfacto e paladar – para a sua sobrevivência. A vista e o som avisam-nos dos perigos, o cheiro e o paladar levam-nos a identificar os alimentos bons ou maus. A domesticação enfraqueceu as suas respostas a alguns desses estímulos (não fogem sempre que vêm um carro), mas os seus sentidos continuam tão aguçados como sempre. Quando um cavalo reage a alguma coisa que não vimos, dizemos que se trata de um «sexto sentido». Trata-se apenas dos sentidos do cavalo a trabalharem em conjunto para processarem informações que não reparámos.

VISÃO – O Campo de Visão

Os olhos de um cavalo funcionam de um modo independente. Cada um deles cobre um campo de visão semicircular. Há uma pequena sobreposição de campos na frente do animal e uma «zona cega». Nunca se aproxime por detrás de um cavalo, porque o assustará.Visão para a FrenteUm cavalo utiliza pouco a visão estereoscópica para calcular as distâncias, tal como, por exemplo, quando salta, pelo que um animal cego de um olho também as pode avaliar. O cavalo perde o obstáculo de vista quando o salta, pelo que tem de confiar no cavaleiro para saber que o salto pode ser feito em segurança.

AUDIÇÃO – O Uso das Orelhas

Os cavalos servem-se muito da audição, movendo cada orelha independentemente para captarem os sons. Falar com um cavalo é uma boa maneira de lhe dizer que está ali e que não constitui uma ameaça.Preparado para fugirQuando um cavalo ouve um som, tal como um cão a ladrar, levanta a cabeça, olha na direcção do som e avalia o seu significado. Não vira todo o corpo, para ficar pronto a fugir. As orelhas móveis, um grande campo de visão e um pescoço flexível permitem-lhe saber o que se passa à sua volta.

TACTO – Sensibilidade

O cavalo tem uma aguda sensibilidade em todo o corpo. Pode detectar a presença de uma única mosca, afugentando-a com a cauda, com espantosa precisão. Se o tocar inesperadamente, não se admire se o animal ficar sobressaltado.BigodesOs bigodes e os longos pêlos em volta dos olhos são importantes para o cavalo sentir os objectos próximos. Nunca os deve cortar, mesmo que esteja a preparar o cavalo para uma apresentação.

OLFACTO – Obter Informações

O olfacto permite que o cavalo detecte produtos indesejáveis no meio dos seus alimentos. É importante nas relações sociais. Os cavalos saúdam os amigos e identificam os estranhos tocando-se focinho com focinho.

Análise dos Odores 

Esta acção pode envolver o uso das membranas sensíveis no interior dos lábios, para além das narinas. É em geral visto durante a actividade sexual, de modo a poderem detectar as feromonas, hormonas sexuais libertas no ar. Muitos cavalos também o fazem quando deparam pela primeira vez com um cheiro invulgar ou com um novo alimento.

PALADAR – Alimentos Favoritos

Os cavalos gostam de coisas doces e salgadas, mas não das ácidas ou amargas. Muitos gostam de hortelã-pimenta, o que pode ser devido a, num qualquer momento, terem lambido a mão de uma pessoa, por  ser salgada, e terem recebido um rebuçado como bónus, fazendo a associação entre o gosto e as pessoas simpáticas para com eles.

Categorias: Artigos, Maneio & Técnica