Protocolo para a activação da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter

Protocolo para a activação da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter

A Companhia das Lezírias (CL) e a Universidade de Évora (UÉ) celebraram na Feira da Golegã, um protocolo que visa o funcionamento integral e regular da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter.

  • Numa opção estratégica da UÉ, as aulas práticas de equinos do mestrado integrado em medicina veterinária, passam a ser ministradas em Alter do Chão, em contexto de Coudelaria, aproximando os alunos do dia-a-dia de uma unidade de produção equina;
  • A assistência veterinária e controlo reprodutivo do efectivo da Coudelaria de Alter ficam a cargo da equipa do Hospital Veterinário da UÉ, que é semanalmente acompanhada pelos alunos de mestrado, reforçando a vertente formativa e pedagógica desta coudelaria pública e de referência;
  • A realização de cursos de formação por especialistas que visem a demonstração e transferência de tecnologia está também prevista no protocolo;
  • A concretização deste projecto foi facilitada pela colaboração da Câmara Municipal de Alter do Chão que possibilita o alojamento dos alunos e docentes no Polo da UÉ existente na vila, e o seu transporte para a Coudelaria;
  • Com a entrada em funcionamento desta Unidade Clínica, possibilita-se a prestação de serviços veterinários especializados aos criadores e médicos veterinários da região; 

António Pimentel Saraiva, Presidente do Conselho de Administração da CL, disse:

“É com bastante agrado que anunciamos esta colaboração que vai permitir fazer funcionar em pleno esta unidade da Coudelaria e aproveitar as excelentes condições que dispõe para a realização de clínica e acções formativas em simultâneo. Penso que é muito estimulante para os alunos, vivenciarem a vida de uma coudelaria de referência e dimensão e é muito benéfico dispor de especialistas e cuidados veterinários deste nível. É também de referir a grande colaboração do Município que, desde o início, funcionou como um “facilitador” para a concretização desta iniciativa que também é importante pela presença assídua destes estudantes na vila. Este modelo de funcionamento foi testado no final do passado ano lectivo e foi muito valorizado por todos.

E é uma boa notícia também para os criadores da região quem passam a ter uma opção veterinária próxima para os seus efectivos, e estou certo que vão saudar esta possibilidade porque, também como nós, lamentavam a situação de inoperatividade da Unidade Clínica da Coudelaria de Alter que agora se habilita.”

Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora, disse:

“A assinatura deste protocolo representa uma sinergia perfeita, com claros benefícios para todas as partes. Para os estudantes da Universidade de Évora, que têm a oportunidade única de fortalecer a sua formação pelo contacto com uma das mais relevantes coudelarias mundiais e para a Coudelaria de Alter, que beneficiará de um apoio técnico por parte do corpo clínico do Hospital Veterinário e dos docentes do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade de Évora, que têm dado provas de grandes competências técnicas e científicas, que certamente serão reforçadas por esta ligação.

Estamos assim, de forma conjunta e integrada, a garantir a preservação e o futuro de um património comum, com grande relevância regional, nacional e internacional. Uma palavra de agradecimento é devida à Câmara Municipal de Alter do Chão, que tem sido inexcedível neste processo.”

A Coudelaria de Alter, situada a escassos quilómetros da vila de Alter do Chão, é um dos berços do cavalo Puro-Sangue Lusitano, através da criação da linhagem Alter Real. É ali que são criados os cavalos montados em exclusivo pela Escola Portuguesa de Arte Equestre. Dedica-se também à criação de cavalos Puro-Sangue Lusitano e Árabe e da raça autóctone Sorraia, de ferro Coudelaria Nacional. A Companhia das Lezírias, S.A. gere a Coudelaria de Alter, propriedade do Estado português, desde Agosto de 2013 (www.alterreal.pt).

A Companhia das Lezírias, S.A. pertence ao sector empresarial do Estado e gere a maior exploração agro-florestal do País, com uma área aproximada de 18.000 hectares. Para além das suas actividades agrícolas e florestais possui uma coudelaria que cria cavalos Puro-Sangue Lusitano (www.cl.pt).

O Hospital Veterinário da Universidade de Évora (HVetUE) é uma unidade científico-pedagógica que desempenha um papel crucial na formação de novos médicos veterinários nesta Universidade. O HVetUE tem como objectivo prestar um serviço exemplar à comunidade residente, não só do Concelho de Évora, como à de outros concelhos do Alentejo. Para além do ensino e serviços à comunidade, o HVetUE tem também um papel relevante na promoção e desenvolvimento de investigação em áreas científicas para as quais está vocacionado. (www.hospitalveterinario.uevora.pt/)

Com origem no século XVI, a Universidade de Évora (UÉ) foi a segunda universidade a ser fundada em Portugal. Hoje, é uma instituição moderna que aposta na qualidade da formação e assume um papel de relevo no ensino e na investigação. Tem por missão a criação, a transmissão e a difusão da cultura, da ciência e da tecnologia e mantém uma forte ligação a entidades e empresas como forma de promoção do desenvolvimento regional e nacional. A UÉ é composta pela Escola de Artes, pela Escola de Ciências e Tecnologias, pela Escola de Ciências Sociais, pela Escola Superior de Enfermagem S. João de Deus e pelo Instituto de Investigação e Formação Avançada. Lecciona cursos de licenciatura, de mestrado e de doutoramento nas mais variadas áreas do saber. (www.uevora.pt/)

PR