O sueco Von Eckermann venceu a última oportunidade de competir em Gotemburgo (VÍDEO)

O sueco Von Eckermann venceu a última oportunidade de competir em Gotemburgo (VÍDEO)

Henrik von Eckermann / Mary Lou. Foto (c) Stefan Lafrentz/FEI

Henrik von Eckermann e a égua de 11 anos Mary Lou 194 venceram este domingo a Longines Taça do Mundo de Saltos 2017, numa final de cortar a respiração em Gotemburgo, Suécia.

Com muitos cavaleiros de topo tentando a última oportunidade de se qualificarem para final Longines em Omaha, Nebrasca (USA) que se disputa dentro de 4 semanas, sabia-se que seria uma grande luta, porém a viagem só valeu a pena para os holandeses Maikel van der Vleuten e Leopold Van Asten cujos segundo e terceiro lugares garantiram a sua presença na final.

As hipóteses de von Eckermann eram previsíveis porque ele tinha sido eleito o melhor cavaleiro do concurso antes da prova de hoje que se realizou na famosa Scandinavium Arena.

“Tem sido uma semana louca, a minha pior classificação foi um terceiro e consegui três segundos lugares e três vitórias – alguma vez na vida vou repetir este feito?!” disse o entusiasmado cavaleiro de 35 anos.

Dos 33 cavaleiros iniciais, 12 foram ao desempate saltando o percurso proposto por Peter Lundstrom, tendo sido o francês Olivier Robert que impôs o tempo com Quenelle du Py, com um percurso limpo em 38,52s. Muito perto estiveram o britânico Robert Smith e Bavi em 38,60s para um eventual 5º lugar, mas van der Vleuten elevou a fasquia com 36,83s montando VDL Groep Verdi mais rápido que Leopold Van Asten com VDL Zidane com 38,06s.

O penúltimo cavaleiro, Henrik von Eckermann, sabia que tinha que correr todos os riscos e o público vibrou quando ele galopou muito rápido em 36,76s e ganhou a dianteira. Nunca teve a certeza de que tinha feito o suficiente para vencer porque o francês especialista em velocidade Simon Delestre, foi o último a partir e o “suspense” durou até ao quarto obstáculo que tombou, o que permitiu ao sueco fazer aí a festa.

“É uma vitória com muita emoção!”, disse Eckermann que trabalhou com a lenda alemã Ludger Beerbaum durante vários anos antes de se lançar a solo em Bona, Alemanha, em Setembro último. Ele não estava certo que a sua égua tivesse pronta, mas quando a pôs hoje sob pressão pela primeira vez, ela deu tudo o que tinha.

“Mary Lou ainda está muito verde e não posso correr riscos nas voltas, mas mesmo parecendo impossível ela dá sempre o seu melhor sobre os obstáculos. Estou muito grato ao seu proprietário Karl Schneider, que a guardou para mim porque realmente ela é muito especial!”.

Estreou-se nesta Taça do Mundo o cavaleiro português Rodrigo Giesteira Almeida que montando Hassan van de Wittemoere fez uma excelente prova de qualificação no primeiro dia, penalizando apenas 1 ponto, classificando-se em 11º, sendo apurado para a final, onde penalizou 8 pontos na primeira mão (27º lugar) entre 33 conjuntos.

CRS

Resultados completos