Focinheiras – excesso de pressão…

Focinheiras – excesso de pressão…

Investigadores desenvolveram um aparelho digital a fim de calcular o aperto da focinheira no focinho do animal ao medir a pressão exercida.

A investigação foi publicada esta semana no mesmo dia em que um estudo mostrou números preocupantes de cavalos cujas focinheiras estavam mais apertadas do que é normalmente aceite. Neste estudo porém, foi aceite que o aperto de uma focinheira num cavalo em competição é muito subjectivo.

Os investigadores da Universidade de Limerick, Irlanda, preocuparam-se com o facto do aperto das focinheiras prejudicar o comportamento normal do animal e serem a causa de possíveis lesões.

O grupo de estudo, composto por Orla Doherty, Thomas Conway, Richard Conway, Gerard Murray e Vincent Casey desenvolveu um modelo simples a que chamaram focinheira equina interfacial, que foi usada para criar um medidor de pressão a fim de medir com confiança a pressão de uma focinheira no osso nasal de um cavalo que tenha um ferro na boca.

As forças principais exercidas têm prevalência nas curvaturas superiores do focinho tais como nos ossos nasais.

A zona plana nasal oferece, devido aos seus pontos anatómicos a melhor área a testar bem assim como as zonas faciais.

As focinheiras foram usadas com 3 furações e com forças medidas que variaram entre 7 e 95 Neuton (N) na zona frontal e forças de 1 a 28 N na face.

Nas áreas em que se conseguia introduzir meio dedo entre o medidor e o pêlo do focinho os cavalos reduziam o mastigar, o engolir e o bocejar. Ficou claro que de acordo com as medições o aparelho teve que ser programado para automaticamente se desligar com uma força aplicada de 20N.

Casey e os seus colegas notaram que focinheiras mais largas reduziam o risco de dôr sendo pois recomendado a utilização deste tipo de focinheiras.

A conclusão foi de que esta tecnologia de medição de pressão e a sua aceitação pelas autoridades regulatórias estão muito dependentes da colaboração entre cientistas na área de equinos, investigadores veterinários e as autoridades e associações com interesse no bem-estar equino.

O objectivo é desenvolver normas que possam ser implementadas e aceites pela comunidade equestre.

CRS

Confira o estudo aqui

Categorias: Artigos, Maneio & Técnica