XLIII Feira Nacional do Cavalo: Mensagem do Presidente da Câmara da Golegã

XLIII Feira Nacional do Cavalo: Mensagem do Presidente da Câmara da Golegã

É TEMPO DE FEIRA! OS PRINCÍPIOS NÃO SE ALTERAM MAS, REFORMULÁMOS VALORES!!

Eis o momento, o período, o ensejo, a oportunidade, a ocasião para muitos fazerem e verem desfilar a nossa cultura, a nossa identidade, os nossos costumes, enfim a particular tradição ribatejana e portuguesa, surgida e nascida há meio milénio, já que a Feira de São Martinho, na Golegã, foi instituída por El Rei D. Sebastião, no ano de 1571.

De geração em geração foram-se transmitindo princípios e valores, que afirmaram um acontecimento, um evento conhecido e admirado a nível nacional e mundial, integrado pela Feira de São Martinho, pela Feira Nacional do Cavalo, desde 1972, e pela Feira Internacional do Cavalo Lusitano, desde 1999, que se repetem, em Novembro, cada ano que passa.

A Feira da Golegã sedimentou-se e corroborou-se por princípios como a responsabilidade, a integridade, a equidade e a racionalidade, que se foram afirmando, como verdades profundas e fundamentais, indispensáveis para a Sua organização, independentemente da época em que foram exibidos. Os princípios, ao contrário dos valores, não podem ser alterados consoante as necessidades ou vontades. Pode discutir-se como são respeitados e divulgados, mas não podem ser criados de acordo com as necessidades ou a vontade de alguns, mesmo que seja uma maioria! É que o equilíbrio e a harmonia não poderão acontecer se deles divergirmos!!

Ser deles dissonante, será impensável para nós, Goleganenses, que temos a responsabilidade de dignificar a herança e o legado que nos deixaram. Para nós, que exaltamos, que defendemos e preservamos o Cavalo e o seu mundo. Para nós, que dignificamos o mundo rural português, pois, para todos nós, estes princípios são uma verdade universal!!

Se os princípios são fundamentais, cuja verdade é profunda, os valores são práticas e hábitos! É desta prática, que temos a responsabilidade, já que é uma actividade ou uma acção específica, perante uma situação ou circunstância.

Descobrir a prática que devemos valorizar não é tarefa fácil! Tão só, através da experiência, do ensaio, da tentativa e até do erro, podemos concretizar um sistema de valores, que proteja a boa memória do passado, que torne o presente harmonioso e salvaguarde o futuro. É que, o Português, a Gente Lusitana sempre propiciou o bem-estar aos seus animais. Em Portugal, habitualmente, não se maltratam animais! Nestes últimos anos, vimos assistindo ao desrespeito de princípios que elegemos e mantemos. Daí, refazermos valores! Acertarmos práticas!! Por tudo isto, qualquer animal que apresente determinado número de sinais, que concorram para o seu mal-estar, será retirado do recinto da Feira, bem como de qualquer espaço público da Capital do Cavalo e a circulação de Cavalos ou de Carros de Cavalos, entre as 2 e as 7 horas da manhã, será interdita, como protecção à fadiga animal, além de evitar atitudes, que ponham em causa a dignidade do importante acontecimento, que é a nossa Feira.

Sabemos que a grande maioria, Criadores e Proprietários de Cavalos, Cavaleiros e Amazonas, além de todos aqueles cuja paixão é o Cavalo, está de acordo, com os valores e com as práticas que queremos implementar neste ano de 2018. Que sejam nossos “agentes” nas ruas da Vila da Golegã, que critiquem e se manifestem, em cada esquina, com quem infringir as Normas Municipais. Que não fiquem em silêncio, pelos cantos, em “surdina”. É que é uma minoria, que atenta contra hábitos, que são consensuais. Mas é uma minoria activa, com voz. Que sejam uma maioria, não passiva, que possa dissuadir quem atenta contra a boa memória do passado e a harmonia do presente. Que connosco salvaguardem o futuro da Feira, que alguns parecem querer comprometer!

Para a Câmara Municipal e para a Direcção da Feira Nacional do Cavalo, a segurança das pessoas, bens e animais é prioritária! O bem-estar e a tranquilidade desejada por Todos só é possível, pelo cumprimento das Normas que a Câmara Municipal instituiu e que, com a cooperação da Guarda Nacional Republicana, tudo fará para que as mesmas obtenham o legal cumprimento.

Bem-Vindos à Feira!


Paços do Concelho da Golegã, aos 25 de Outubro de 2018

PROGRAMA FINAL AQUI

 

Novembro, mês de ir à Golegã !