Tribunal brasileiro manda Athina Onassis devolver Cornetto K a Doda Miranda

Tribunal brasileiro manda Athina Onassis devolver Cornetto K a Doda Miranda

Doda Miranda e Cornetto K. Foto (c) Wander Roberto/Exemplus/COB

O cavaleiro olímpico brasileiro Doda Miranda acaba de obter a sua primeira vitória na dolorosa batalha judicial em que se transformou o seu processo de divórcio de Athina Onassis, após um casamento de 10 anos.

O Tribunal de Justiça de São Paulo proferiu um despacho liminar a favor de Álvaro Affonso de Miranda Neto, (Doda) para que este volte a ter acesso ao centro de treinos e equipamentos em Valkenswaard na Holanda. Desde Agosto de 2016 que Athina havia proibido o cavaleiro de entrar no local e montar os cavalos incluindo Cornetto K com qual disputou os Jogos Olímpicos do Rio.

A decisão do desembargador Rômolo Russo, da 7ª Câmara de Direito Privado, dá também a Doda o direito de voltar a montar Cornetto K e proíbe a venda de quaisquer cavalos que ele e Athina possuam em comum, até que a partilha dos bens seja concluída nos tribunais da Bélgica e da Holanda.

Foi também enviada uma carta à Federação Equestre Internacional comunicando a decisão da justiça brasileira e adverte sobre a proibição da venda do animal, cujo valor de mercado é estimado em €10 milhões. Através dos seus advogados, Athina afirma que “todos os cavalos são propriedade das suas entidades desportivas equestres e que cedeu o uso de Cornetto ao ex-marido para que ele disputasse os Jogos Olímpicos de 2016”.

A recordar que Cornetto K é actualmente montado pelo italiano Alberto Zorzi, com quem venceu o Grande Prémio Longines Global Champions Tour recentemente em Mónaco.

Esta reviravolta no processo de divórcio terá que ser homologada pela justiça belga.

Fonte: Bruno Astuto (Revista Época).

Categorias: Notícias, Sociedade