Sabia Que…

Sabia Que…

• A boca do cavalo é tão sensível como a nossa.

• Um cavalo não pode responder calma e fluentemente às ajudas se tiver dores permanentes devido à embocadura que lhe é imposta. Antes de se decidir qual a embocadura a utilizar em determinado cavalo é importante examinar detalhadamente a boca do mesmo tanto no interior como no exterior.

• Qualquer parte da embocadura que esteja em contacto directo pode provocar dor. Se, por exemplo, um cavalo cede melhor à rédea direita e reage à esquerda pode ser devido ao facto dos dentes do maxilar direito estarem demasiado afiados. Quando faz a flexão à esquerda a faceira da cabeçada e a parte lateral da embocadura empurram a «bochecha» de forma a que a sua zona sensível entre em contacto com as arestas afiadas dos dentes. As focinheiras fazem o mesmo efeito, especialmente as mais justas.

Infelizmente as lesões provocadas pelo homem são vulgares. A brutalidade em geral utilizada por muitos cavaleiros e o exagero na utilização de embocaduras inapropriadas podem provocar úlceras permanentes, infecções e, frequentemente a fractura da maxila – sem dúvida devido a indesculpável ignorância; neste caso procure ajuda, quem o treine ou então compre uma bicicleta!

Categorias: Nacional, Notícias, Novidades