Leandro Silva é suspenso por três anos por maltratar cavalo (VÍDEO)

Leandro Silva é suspenso por três anos por maltratar cavalo (VÍDEO)

Leandro Aparecido da Silva (BRA). (Foto: Bruno Miani/Inovafoto)

O tribunal da FEI emitiu esta quarta-feira, a Decisão Final no caso de maus tratos a um cavalo, contra o cavaleiro olímpico brasileiro Leandro Aparecido da Silva, que foi filmado a montar e a maltratar um pónei da sua filha no ano transacto.

Nos termos da Decisão Final, o tribunal FEI impôs ao atleta um período de inelegibilidade de três anos. Foi igualmente aplicada uma coima de 5000 CHF (4500€) e custas no valor de 2000 CHF (1800€).

As imagens de vídeo dos maus tratos foram amplamente partilhadas nas redes sociais e o atleta reconheceu publicamente que era ele que estava a montar o pónei no vídeo.

Em Setembro de 2020, O Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Hipismo Brasileiro emitiu uma decisão em como não tinha jurisdição neste caso, uma vez que se tratava de um incidente ocorrido fora das competições. Consequentemente, a FEI deu início a um processo disciplinar separado contra Leandro Silva, em conformidade com o Artigo 30 do Regulamento Interno do Tribunal da FEI, por alegada violação do Artigo 142 do Regulamento Geral da FEI, que proíbe os maus tratos a cavalos.

Na sequência da publicação da decisão Final do Tribunal da FEI, as partes dispõem de 21 dias a contar da data de notificação (19 de abril de 2021) para recorrer da decisão para o Tribunal Arbitral do Desporto (CAS).

Categorias: Notícias, Sociedade