Jogos Santa Casa principal patrocinador do Desporto em Portugal

Jogos Santa Casa principal patrocinador do Desporto em Portugal

Os Jogos Santa Casa assumem-se como o principal patrocinador e impulsionador do Desporto em Portugal.

Os números ajudam a perceber o motivo. Os apoios chegam a 17 federações, 100 seleções nacionais, 12 seleções nacionais de desporto adaptado e 86 campeonatos universitários.

“É nesse sentido que a nossa marca se afirma”, explica Maria João Matos, diretora da direção de comunicação e marcas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. “Há vários anos que a marca Santa Casa vai trilhando este caminho de apoio às federações, modalidades, comité olímpico e paralímpico, assim como os grandes eventos desportivos. Conseguimos hoje, em 2021, ser a marca que mais apoia o Desporto em Portugal”, afirma.

Numa altura em que os portugueses se preparam para ver com curiosidade a prestação dos atletas portugueses em Tóquio, é preciso lembrar que há todo um longo trabalho de preparação nos meses que antecedem a prova. E aqui, os apoios aos atletas para que tenham todas as condições que precisam na preparação tem um caráter essencial na performance dos atletas.

Os Jogos Santa Casa patrocinam o Comité Olímpico e Paralímpico, para além de atribuírem bolsas de mérito a atletas olímpicos e paralímpicos.

Apoio forte mesmo em ano de Covid-19

O ano de 2020 vai ficar para sempre marcado como uma página triste do Desporto português. A pandemia obrigou a um travão nas modalidades, mas numa altura de adversidade os Jogos Santa Casa voltaram a dar a mão às instituições que patrocinam.

“Todos os anos os Jogos Santa Casa definem um plano estratégico de patrocínios para o ano em curso”, explica Maria João Matos. “Este apoio às várias federações e comités encontra-se em plano de continuidade desde 2012/13. Em 2020, embora começássemos o ano com o plano aprovado, foi um ano em que deixámos de ter eventos desportivos e prática de modalidades praticamente parada. Mas foi o ano em que sentimos que não podíamos falhar. Temos de ser aquele apoio para estes atletas e para esta camada desportiva e técnica que conta connosco, para mais num ano pandémico”, lembra.

Por Rafael Godinho

Categorias: Notícias, Sociedade