Indústria Veterinária cresce no Brasil

Indústria Veterinária cresce no Brasil

Nos últimos dois anos, o parque industrial veterinário do Brasil recebeu investimentos na ordem de US$ 50 milhões (39 milhões de euros). Segundo Emílio Salani, presidente do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (SINDAN), o número é o reflexo do crescimento que a indústria veterinária vem registando desde 1997.

«A indústria veterinária brasileira destaca-se graças aos sólidos investimentos realizados nas novas tecnologias, produtos, serviços e também devido ao consistente avanço nos programas oficiais de erradicação e controle de doenças”, afirma.

A indústria de produtos para saúde animal regista, no mundo, uma facturação global de US$ 12,545 biliões (dados de 2003), segundo o levantamento da Federação Internacional de Saúde Animal (IFAH), órgão que reúne as entidades ligadas à saúde animal nos cinco continentes. Desse total, cerca de US$ 700 milhões (540 milhões de euros) são do Brasil.

Mercado Veterinário Brasileiro –

Facturação

1997 – R$ 923.629.719 (Reais)
1998 – R$1.000.406.587
1999 – R$1.218.696.211
2000 – R$1.412.968.610
2001 – R$1.502.530.732
2002 – R$1.713.696.010
2003 – R$1.869.203.030
2004 – R$2.058.202.871

Fonte: SINDAN

Mercado Veterinário 2004 por Espécie Animal

Bovinos – 55,6% – US$ 392.657.402,44 – R$1.144.123.528,27
Suínos- 7,8% – US$ 54.851.556,72 – R$159.826.240,94
Pets -9,3% – US$ 65.955.983,76 – R192.182.274,87
Equinos -2,6% – US$18.585.629,58 – R$54.154.731,21
Aves -21,7% – US$153.281.162,73 – R$446.630.023,10
Ovinos e Caprinos- 3,0%- US$ 21.190.944,16 – R$61.746.086,14

Facturação 2004 – US$706.522.679,39 – R$2.058.662.884,53

Fonte: Sinapse/SINDAN