Há 20 anos, Sónia Matias foi a primeira mulher a receber a alternativa de cavaleira tauromáquica

Há 20 anos, Sónia Matias foi a primeira mulher a receber a alternativa de cavaleira tauromáquica

Foi há precisamente 20 anos, a 18 de Junho de 2000, na Monumental de Santarém, que Sónia Matias recebeu a alternativa de cavaleira tauromáquica, na XVII Corrida da Rádio Renascença. Foi um momento histórico, que marcou mais um passo na afirmação das mulheres na nossa sociedade.

Sónia recebeu o primeiro ferro como cavaleira profissional das mãos do Maestro João Moura, com o testemunho de Joaquim Bastinhas, António Ribeiro Telles, Rui Salvador, Luís Rouxinol e José Manuel Duarte e dos forcados de Santarém e Vila Franca.

Foi três anos antes, em 1997, que a toureira fez a prova para cavaleira praticante, na praça de touros da Póvoa de Varzim.

Sónia Matias não foi a primeira mulher a praticar o toureio a cavalo nas arenas, muitas mulheres o fizeram ao largo da história, mas foi a primeira a tornar-se profissional, tomando a alternativa de cavaleira tauromáquica.

Nas palavras da cavaleira “Foi um sonho tornado realidade. Foi um marco na minha vida, na tauromaquia e também um passo na sociedade portuguesa. Passados vinte anos valeu muito a pena todos os esforços e dedicação. Continuo a sonhar com o toureio e a viver apaixonada por esta arte tão portuguesa.”

Ao longo de vinte anos de carreira, consolidou a sua posição na tauromaquia portuguesa, sendo uma das cavaleiras mais reconhecidas e admiradas pelos portugueses. Este será um ano muito especial, uma vez que a cavaleira se encontra grávida e aguarda a chegada do seu primeiro filho.

Categorias: Notícias, Tauromaquia