Gala de Abril da Escola Portuguesa de Arte Equestre

Gala de Abril da Escola Portuguesa de Arte Equestre

Foto (c) Rita Fernandes for Lusitano World.

Vai ter lugar, na próxima 6ª feira, dia 28 de abril, às 19horas, no Picadeiro Henrique Calado (Calçada da Ajuda, junto ao nº23, em Belém – Lisboa) a Gala de abril da Escola Portuguesa de Arte Equestre (EPAE).

O espetáculo, que recria as seculares tradições da arte equestre portuguesa, integra a programação regular da EPAE que, para além das galas, inclui ainda apresentações regulares e treinos abertos ao público nos quais é possível ver o trabalho que a Escola Portuguesa de Arte Equestre desenvolve quotidianamente.

Considerada Património Nacional, e uma das melhores do mundo, a Escola Portuguesa de Arte Equestre é a continuação do que foi a Academia Equestre criada pelo Rei D. João V no séc. XVIII, e os seus espetáculos são uma recriação de um dos passatempos favoritos da corte da época: a equitação.

Aliando uma criteriosa escolha musical a um jogo de luzes e efeitos luminotécnicos especificamente desenhado para o evento, as Galas constituem um espetáculo no qual os cavaleiros envergam o traje de gala, do qual se destaca o tricórnio de feltro preto, casaca comprida de veludo bordeaux, com gola preta e galão dourado e preto e as polainas em couro pretas.
Os cavalos, de raça puro sangue Lusitano e provenientes exclusivamente da Coudelaria de Alter Real, apresentam-se entrançados com trança à portuguesa, de três pontas, e enfitados com fitas de seda, sela à portuguesa coberta de pele de anta ou camurça, dando assim um especial glamour às exigentes técnicas de equitação da época barroca.

Gerida pela Parques de Sintra-Monte da Lua, empresa de capitais exclusivamente públicos, a EPAE apresenta-se com um dinamismo reforçado, comprovado tanto na preparação das exibições – recorde-se que no dia 25 de Abril a EPAE foi convidada por Sua Excelência o Sr. Presidente da República para se exibir durante a receção oficial ao Corpo Diplomático que teve lugar nos Jardins do Palácio de Queluz e que na véspera, dia 24, tinha apresentado um pequeno apontamento por ocasião do leilão da Coudelaria de Alter Real – como nos trabalhos em curso com vista à renovação das suas instalações, que englobam obras de ampliação e modernização nos equipamentos envolventes ao Picadeiro Henrique Calado, e de reabilitação da zona das cavalariças no Palácio Nacional de Queluz.

  Os bilhetes podem ser adquiridos em http://arteequestre.pt/bilheteira/ , no Picadeiro Henrique Calado, ou nos locais habituais.

PR