Emirados Árabes Unidos – Secretário-geral da FEI faz revisão das medidas relativas à protecção de cavalos em Endurance (Raides)

Emirados Árabes Unidos – Secretário-geral da FEI faz revisão das medidas relativas à protecção de cavalos em Endurance (Raides)

A 3 de Fevereiro em Lausanne na Suíça a secretário-geral da FEI fez um apanhado das medidas a serem implementadas tanto pela Federação Equestre Internacional como pela Federação Equestre dos Emirados Árabes Unidos (EAU) relativamente a assuntos graves que afectam o bem-estar dos cavalos em raides nos Emirados Árabes Unidos.

Devido à morte de 7 cavalos nos Emirados Árabes Unidos nas últimas 4 semanas, seis em provas nacionais e um num evento FEI além de notícias de hoje sobre críticas analíticas diversas, Sabrina Ibáñez, secretário-geral da FEI, exigiu uma acção imediata da Federação Equestre dos E.A.U:

“Pedi à Federação Equestre dos Emirados Árabes Unidos para implementar medidas dirigidas à situação no país e agradecemos a urgência com que responderam a estes tão sérios assuntos. Já expressámos as nossas preocupações relativas a fracturas ósseas fatais a que assistimos nos E.A.U. e que provavelmente têm origem em treinos exagerados e em lesões pré-existentes sem tempo suficiente para cicatrização.”

Os estudos feitos FEI sobre a situação serão apresentados no Sports Forum e no Endurance Forum em Barcelona a 23 e 24 de Maio e ajudarão a determinar as causas e as medidas a tomar para prevenir tragédias semelhantes no futuro. Sessões dedicadas a factores de risco e lesões ósseas ocorrerão a 11 de Abril no FEI Sports Forum em Lausanne (Suíça).

“Se, após a apresentação de dados científicos houver um consenso sobre as medidas a tomar, irei propor medidas de urgência para implementação de novas regras como já fizemos anteriormente quando confrontados com assuntos semelhantes”, disse a secretário-geral da FEI.

Em resposta ao pedido de actuação feito pela FEI os Emirados Árabes Unidos definiram medidas que foram agora postas em prática a fim de reduzir as fatalidades equinas que envolvem:

1. Obrigatoriedade das organizações envolvidas nas fatalidades ocorridas de apresentarem o historial clínico de cada cavalo e de toda a medicação administrada, detalhes dos programas nutricionais e dos planos de treino, incluindo os métodos utilizados, as distâncias percorridas, os tempos e as condições das localizações.

2. Um estudo de cada percurso de endurance na região incluindo uma descrição detalhada das pistas.

3. Inspecções dos eventos em 2017 conduzidas por um painel de especialistas de endurance e veterinários experientes, incluindo o Veterinário Director da FEI.

4. Trabalhar directamente com as comissões organizadoras para investigar lesões ocorridas no local.

5. Aumento de sanções para os responsáveis pelas lesões dos cavalos, incluindo a imposição das multas máximas permitidas (€15.000 por ofensa) e pontos de penalização.

6. Alargar a responsabilidade a outros indivíduos além de treinadores e veterinários.

CRS

Categorias: Notícias, Raides