Comunicado da APSL sobre o Abate de Equinos

Comunicado da APSL sobre o Abate de Equinos

Transcrevemos na íntegra o comunicado recebido da APSL sobre o Abate de Equinos.

“Na sequência de noticias que têm surgido na comunicação social sobre o crescimento do número de equinos recentemente abatidos, vem a Direcção da Associação Portuguesa de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano – APSL esclarecer o seguinte:

1 – Para que um Equino seja considerado Puro Sangue Lusitano tem que obedecer a diversos requisitos, o que faz com que apesar de ser uma Raça reconhecida mundialmente, o Lusitano tem um efectivo relativamente pequeno.

2 – Portugal é reconhecido como um país ligado ao Cavalo, mas como foi dito anteriormente, o efectivo do Lusitano constitui uma percentagem relativamente pequena em relação ao efectivo geral de Equinos no país.

3 – Os números que têm sido apontados pela Comunicação Social sobre a globalidade de equinos abatidos carecem de confirmação.

4 – A APSL não tem conhecimento da veracidade dos números indicados, nem do abate de Lusitanos.

5 – A APSL tem recebido indicadores, nomeadamente através dos pedidos de “Mudança de Proprietário”, que o Cavalo Lusitano continua a ser transacionado, com grande destaque para o estrangeiro, permitindo manter a ideia de que os criadores estão a conseguir ultrapassar esta crise e continuar os seus objectivos de produzir animais de qualidade, devendo sempre apostar na selecção.

6 – A APSL não pretende pactuar com estas notícias alarmistas, que querem confundir o Cavalo Lusitano com todo o Universo Equino Nacional, e que apenas servem para denegrir a imagem dos criadores portugueses em particular e do Lusitano em geral, pretendendo continuar o seu trabalho em prol do nosso Cavalo, para que continue a ser um dos ex-libris de Portugal.

Lisboa, 21 de Dezembro de 2012.

O Presidente da Direcção da APSL
Luís Vinhas

Categorias: Coudelarias, Notícias