Anne Cecilie Ore um exemplo de superação

Anne Cecilie Ore um exemplo de superação

A cavaleira norueguesa Anne Cecilie Ore, é cega, mas acredita em si e nos seus cavalos. Esta amazona vencedora de duas medalhas de ouro nos Jogos Paralímpicos em Atlanta (1996), Campeã do Mundo em 1999, e detentora da medalha de prata nos Jogos Sidney em 2000, é um exemplo de vida e de superação que o público português vai poder testemunhar, nos próximos dias 2 a 4 de Dezembro, na Academia Dressage Daniel Pinto, em Arruda dos Vinhos.

A campeã norueguesa de 33 anos, será uma das principais figuras do Concurso Internacional de Paradressage (CPEDI***), sendo que na Alemanha, onde reside, chega a disputar competições regulares de nível intermédio ao lado de atletas sem qualquer tipo deficiência.

Quem com ela trabalha de perto, como Ingeborg Simensen, descreve-a assim: “A Anne Cecilie é uma cavaleira profissional e muito experiente. É completamente cega mas lida com a sua deficiência de uma forma impressionante.”

Para o CPEDI*** da Arruda dos Vinhos, Anne Cecilie Ore (fotos em anexo) traz objectivos muito bem definidos. “Fazer pontos e melhorar a sua qualificação para Londres 2012”, adianta a chefe da equipa norueguesa.

Em competição e igualmente vão estar as portuguesas Ana Mota Veiga, Maria Quinta e Sara Duarte. As três atletas estão unidas e tudo farão para concretizar o objectivo comum de levar Portugal aos Jogos Paralímpicos de Londres 2012.

Em simultâneo com o CPEDI***, decorre entre 2 e 4 de Dezembro, na Academia Dressage Daniel Pinto, em Arruda dos Vinhos, um Concurso de Dressage Internacional (CDI***) para atletas regulares. Ambas as provas, CDI*** e CPEDI***, são de qualificação para os Jogos Olímpicos do próximo ano.

Estão já inscritos atletas da Alemanha, Canadá, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Ilhas Virgens, Letónia, Noruega e México. Presença também já confirmada é a de Sylvain Massa, um dos maiores criadores de cavalos da Europa, proprietário da Academia Dressage Daniel Pinto. O ferro do empresário francês esteve representado nos Jogos Olímpicos de Pequim com Galopin de La Font, a sua primeira grande conquista desde que começou a investir na criação do Cavalo Puro Sangue Lusitano.

Categorias: Dressage, Notícias