Academia João Cardiga, qualifica mais de uma dezena de atletas, com e sem deficiência, para as finais de Dressage e Paradressage 2017

Academia João Cardiga, qualifica mais de uma dezena de atletas, com e sem deficiência, para as finais de Dressage e Paradressage 2017

Academia João Cardiga, qualifica mais de uma dezena de atletas, com e sem deficiência, para as finais de Dressage e Paradressage 2017

A Academia Equestre João Cardiga conseguiu qualificar 12 atletas, para as finais de Dressage e Paradressage (Campeonatos nacionais) que se realizarão nos finais de Setembro, na Sociedade hípica, em Lisboa.

Pelo Cardiga Dressage Team competem; Carolina Gonçalinho/Bingo, Marta Abrantes/Favinci, Beatriz Gonçalinho/Dante e Beatriz Reto/De Plaisir, todas no escalão Júnior FEI. O ultimo conjunto, conseguiu notas que lhe permitem qualificação para o Internacional (CDI3* agendado para 29 a 1 outubro em Lisboa).

Rita Rodrigues/Emir, do escalão Juvenil, nível Médio, também se qualificou para a final.

Pelo Cardiga Paradressage Team (dedicado a pessoas com deficiência motora), a nota de destaque vai para Pedro Félix, que está de regresso à competição, com o cavalo Darco, (Grau IV) e que logo na primeira prova realizada conseguiu notas para a final, juntando-se, assim, a Inês Alemão Teixeira/Lycomede (Grau III), José Neves/Oposta e Rita lagartinho/Macarena (Grau I), João Castelo/Giraldo e Sara Duarte/Daxx du Hans (ambos Grau II).

Para além destes há a resgistar Gonçalo Onofre/Emir OS que se qualificou para a final da taça de Portugal de Dressage, prefazendo assim, u total de 12 atletas qualificados.

O diretor geral da Academia, João Cardiga afirmou que: – “É com enorme orgulho que podemos anunciar a qualificação dos 5 atletas que vimos crescer, desde o Trofeu Dressage Póneis, projeto iniciado em 2012. Os atletas agora qualificados para a final (Campeonato de Ensino de Portugal), percorreram o caminho que traçámos para a formação desportiva. O nosso aplauso vai, também, para a equipa de treinadores que tem contribuído para alcançar estes objetivos. Gonçalo Onofre e João Monteiro, são dois técnicos que merecem a nossa total confiança e que respeitam as orientações deste Clube. Quanto à Paradressage o desafio é colocar em pista o maior numero de atletas possível, e esse objetivo também se está a cumprir. ” João Cardiga termina realçando: – “ a importância das instituições como FEP e IPDJ, é fundamental para um projeto inclusivo como é a Equitação Para Todos. Agradecemos os apoios dados pelos Jogos Santa Casa, Garland, e a todos os que, de uma forma ou de outra, nos dão animo para continuar.”

A próxima competição realiza-se dias 9 e 10 no Estoril.

PR

Categorias: Dressage, Notícias