Artigos de Opinião

Voltar à página inicial
Artigos Artigos de Opinião

Coudelaria Ervideira (Parte II)

  Uma “ressalva” que se nos escapou, mas que pela sua importância teríamos que mencionar neste artigo, com o propósito de esclarecer a verdade dos factos.

Artigos Artigos de Opinião

Coudelaria Ervideira (Parte I)

  Na continuidade do artigo sobre a “Casa Veiga” amavelmente publicado pelo “Equisport Online” e no âmbito do trabalho de pesquisa efectuado à época relativamente ao cavalo lusitano, é com

Artigos Artigos de Opinião

A Tradição da Casa Veiga (Parte II)

No decorrer dos tempos, muitas foram as coudelarias que utilizaram cavalos Veiga para beneficiar as suas éguas e, entre outros contam-se as dos Coimbra, Quinta da Cardiga, Ortigão Costa, Francisco

Artigos Artigos de Opinião

A Tradição da Casa Veiga (Parte I)

  Ao reeditar este artigo na íntegra, inclusive com as fotos originais, que fora publicado em 1991 «in Equestre», assinado por mim e com forte contributo de minha mulher Ana,

Artigos Artigos de Opinião

Cruzar – Uma valência para o Lusitano?

No panorama da criação e com o presente artigo, o seu autor procura aproximar a reflexão e afastar o dogmatismo na busca de um pensamento cívico acerca dos cruzamentos, onde

Artigos Artigos de Opinião

Batuta um caso!

Por: Rodrigo Coelho de Almeida O conjunto Gonçalo Carvalho/Batuta não escapa a essa legítima desconfiança, dirigida a um conjunto jovem, ambicioso, e competitivo, que está a dar os primeiros passos

Artigos Artigos de Opinião

Procura-se… um novo olhar sobre o Lusitano

Por Rodrigo Coelho de Almeida As recentes movimentações no panorama actual do cavalo Lusitano, independentemente do seu sentido e significado que lhe queiram atribuir, revelam a real dinâmica da vida.

Artigos Artigos de Opinião

Ser um homem de cavalos

Texto: Margarida Ferreira Neves Ser um homem de cavalos é como que uma metáfora para uma vida vivida em pleno e dedicada ao bem-estar dos cavalos. Tudo o que se

Artigos Artigos de Opinião

Consagração da Coudelaria Veiga

Por Rodrigo Coelho de Almeida Como assumido Veiguista que sou, foi com enorme satisfação que assisti à consagração do Quinteiro da Brôa na sua terra natal, enquanto progenitor dos dois