Relação Treinador – Cavaleiro

Relação Treinador – Cavaleiro

Considerando os riscos envolvidos no desporto equestre, a parceria única entre um treinador e um cavaleiro é diferente de qualquer outra relação treinador-atleta noutro desporto…

Há um elemento principal que torna a relação entre treinador e cavaleiro, especial: cada vez que um cavaleiro monta um cavalo, ele (ou ela) corre o risco de sofrer uma lesão grave e eventualmente morrer. Embora existam muitos outros desportos perigosos, nenhum exige que um ser humano vá para cima de um animal de 600 kg, que tem vontade própria, e muito menos, que lhe peça para saltar ou ultrapassar obstáculos. Os cavaleiros estão numa situação única em que têm que aceitar o facto de que montar é um desporto arriscado e decidir praticar esse desporto.

Um dos fatores que permite que um cavaleiro se coloque em perigo é a confiança que tem no seu treinador. Não é incomum ouvir um cavaleiro dizer: “Se o meu treinador acha que eu posso fazer isso, então eu consigo”. Os cavaleiros contam com os seus treinadores para os ajudar a manter-se seguros, mesmo que não estejam totalmente cientes desse facto. Se o nosso treinador disser “whoo”, paramos, porque de certa forma, confiamos que ele (ou ela) sabe mais do que nós sobre este animal que montamos e está empenhado em garantir o nosso sucesso sem descurar a nossa segurança.

Filipa Cruz  (Quibble) & Johnny Mendes

Em muitos aspectos, a relação treinador-cavaleiro é igual à relação que tínhamos com a pessoa que cuidava de nós quando crianças e nos sentimos desprotegidos. Se tivermos um estímulo e apoio adequados, acreditamos que as nossas necessidades serão respondidas e estaremos em segurança.

Os cavaleiros, especialmente quando jovens, olham para os seus treinadores como especialistas e acreditam que estes têm em consideração os seus melhores interesses. Muitos cavaleiros sentem-se compelidos a procurar a aprovação do seu treinador e dizem que se sentem arrasados quando o seu treinador não tem tempo para eles ou acha que não estão a ter um bom desempenho. Quando éramos crianças e os nossos pais nos censuravam, tínhamos os mesmos sentimentos de vergonha e solidão.

Um treinador sensível, que transmite apoio e tranquilidade, permite que os seus atletas façam parte das suas próprias ideias e ideais desportivos e, por sua vez, estimula que estes “construam” relacionamentos de qualidade ou ligações com os treinadores, capazes de gerar emoções positivas.

Os treinadores promovem uma influência significativa nos jovens cavaleiros, sendo vistos como especialistas e modelo a seguir. O número de interações dentro do contexto desportivo por parte destes treinadores é maior comparativamente com outros agentes influentes, como pais ou outros responsáveis, e a sua influência é muito forte.