Reconhecendo a Boa Saúde

Reconhecendo a Boa Saúde

Texto: Dr. Carlos Rosa Santos (MV).

Habitue-se a observar o seu cavalo atentamente de modo a saber quando, ele está saudável, e poder detectar rapidamente as mudanças para que possa, depois, falar delas ao seu veterinário.

O PÊLO é um bom indicador de saúde. Deve ser brilhante no Verão com os pelos bem acamados, e no Inverno o pêlo comprido deve ser uniforme. A pele deve ser solta e maleável; quando pegamos numa dobra da pele esta deve ficar novamente esticada assim que a largarmos. Um pêlo baço ou em pé, a pele das coxas desnecessariamente quentes e transpiradas são sinais de má saúde.

O APETITE é outro excelente guia de saúde. Sabemos a quantidade com que alimentamos o nosso cavalo e quanto tempo ele leva para comer a ração que lhe damos. Se ele não comer tudo, ou estiver na pastagem sem comer, o mais provável é que alguma coisa esteja mal.OS OLHOS devem ser vivos, húmidos e bem atentos. Verifique se há supurações ou olhos mortiços, enevoados ou muito inchados.

A DESCARGA NASAL – é normal os cavalos terem um pequeno corrimento aquoso no nariz, especialmente depois de qualquer exercício. Se a descarga for excessiva, espessa, branca ou amarela já não é normal.

FEZES – quantas vezes defecam, a consistência e a cor das fezes do seu cavalo são indicadores úteis de saúde. Os cavalos defecam, normalmente oito a 12 vezes por dia. As fezes devem ser firmes e húmidas, partindo-se quando batem no chão. Verifique se há modificações, especialmente se há diarreia ou se pelo contrário, há obstipação.

MICCÇÃO – o cavalo deve urinar livremente e a urina deve ser de amarelo a amarelo-acastanhado. Se tiver dificuldades em urinar ou a urina é muito escura, ele deve estar doente. Verifique também a quantidade de água que o cavalo bebe, um cavalo saudável bebe, por dia, entre 15 a 65 litros, dependendo do tempo e do trabalho.

MEMBROS – Regularmente faça deslizar as mãos pelas pernas e pés do cavalo, estes devem estar frescos, rijos e sem inchaços. Os cascos não devem ter mau cheiro. As ferraduras devem desgastar-se uniformemente.

MOVIMENTO – O cavalo deve distribuir o seu peso por igual nas suas quatro patas quando se move e as passadas devem ter uma distância uniforme. A desigualdade nota-se mais quando o cavalo vai a trote.

COMPORTAMENTO – Se despender tempo com o seu cavalo, conhecerá bem o seu comportamento normal e saberá notar qualquer desvio desse comportamento causado por dor ou doença.Procure sinais de desinteresse e marasmo, comportamento agitado e inquieto na boxe i.e. cama remexida, marcas de cascos nas paredes, etc. deitar-se e rolar mais frequentemente.

RESPIRAÇÃO E PULSO – Um cavalo em descanso respira 8 a 12 vezes por minuto, e o coração bate cerca de 30 a 40 vezes por minuto – quanto maior, mais calmo e melhores condições físicas estiver, mais lento será o seu ritmo.Respiração acelerada – acima de cerca de 20 vezes por minuto – normalmente é um sintoma de problemas assim como o é o aumento do pulso. Os cavalos saudáveis não tossem mais que uma ou duas vezes seguidas, ou tossem quando começam a trabalhar.

MEMBRANAS MUCOSAS – Tais como, gengivas e parte interior das pálpebras, devem ser de cor de rosa claro; demasiado pálidas ou escuras indicam problemas de saúde diferentes. Pressionando as gengivas, a marca branca que fica deve desaparecer depressa – em cerca de dois segundos – isto é conhecido como tempo de refluxo capilar.

TEMPERATURA – A temperatura normal do cavalo é de 38ºC. Temperaturas abaixo do normal, geralmente, não têm significado a não ser que o cavalo apresente outros sinais de doença. Se a temperatura aumentar 2 graus ou mais, o cavalo está doente.

Categorias: Artigos, Maneio & Técnica