Casa do Olival aposta na Equitação de Trabalho e na Dressage

Casa do Olival aposta na Equitação de Trabalho e na Dressage

A Coudelaria CASA do OLIVAL, em Sesimbra, onde se encontra o seu efectivo e as respectivas infra-estruturas, aposta na criação do cavalo Lusitano e na prática desportiva, nas modalidades de Equitação de Trabalho e Dressage.Dedicando-se à criação do Cavalo Puro Sangue Lusitano, desde o ano de 2002, a Coudelaria teve como seu primeiro produto, o Xiribi do Olival (ANO), filho do Hostil (JGB) e da Quina (MBR).A partir de 2005, começou a utilizar como reprodutor o TRIGO (PFC), cavalo Palomino de linhas Veiga, descendente do Opus 72, Novilheiro, Minuto e Sultão.

Actualmente dispõe de três reprodutores, tanto para uso da Coudelaria, como para a venda de Cobrições e de Sémen.São eles :

– O já referido TRIGO,- O VOEJO (JGR), de cor Lazã (Estoiro (BF) por Zico (MMV) X Coca (OGC) por Maravilha(MV)), e
– O CHAMARIZ dos CEDROS (CQD), de cor Baia, (Único (SDR) por Oriente (SS) X Rifa (CMM) por Fogoso (JGB)).

As novas Éguas, cujas linhagens são baseadas em Hostil, Xaquiro e Opus 72, são:

– A DIVA (GUB) (Rico (GUB) por Hostil (JGB) X Soberba (GUB) por Maestro (GUB)),
– A DOCE do RIO (CQR) (Atila (CQR) por Oxidado (JGR) X Xira (CQR) por Spartacus (CSM)), e
– A DANINHA d’AGUENTINHA (CGC) (Satélite (GUB) por Maestro (GUB) X Negaça (PAP) por Bacchus (SA).

Destas jovens Éguas, já nasceram as crias deste ano, todas filhas do Trigo e evidenciando muito boas formas e andamentos:

– A Helena do Olival (ANO), de cor Castanha, filha da Diva,
– A Hortelã do Olival (ANO), de cor Palomina/Caramelo, filha da Doce e
– A Hortense do Olival (ANO), de cor Baia claro, filha da DaninhaPara o próximo ano, já se esperam os descendentes também do Voejo e do Chamariz.

Em termos desportivos a Casa do Olival vai continuar a apostar na Equitação de Trabalho, com o Trigo, montado por João Duarte Rafael, a competir no escalão de Cavaleiros Masters.Depois das medalhas de Ouro, Prata e Bronze, conquistadas nos anos anteriores em Debutantes e Consagrados, aguardam-se com expectativa pelas prestações desportivas deste conjunto.Pela primeira vez a Casa do Olival espera estrear-se na modalidade de Dressage com alguns dos seus efectivos, nos escalões Preliminar e Elementar.

Serão eles o Chamariz dos Cedros, montado pelo João Duarte Rafael, e o Dom-Fafe dos Cedros (Único (SDR) por Oriente (SS) X Uhrze (GHB) por Hostil (JGB), montado pelo jovem Sebastião Campaniço.Em Sesimbra, a Coudelaria dispõe de um picadeiro 30 X 15, de uma carriére 40 X 20 e de uma pista completa, para Equitação de Trabalho.

Tentando a todo o custo ultrapassar a crise existente, a Casa do Olival vai continuar com paixão, a promover o Cavalo Puro Sangue Lusitano razão de ser deste projecto.

Categorias: Actualidade, Artigos