Apostas Desportivas, Mais um Fator para o Futuro das Corridas de Cavalos

Apostas Desportivas, Mais um Fator para o Futuro das Corridas de Cavalos

Foto (c) Keith Luke

Portugal é um país com variadas tradições enraizadas, onde não se vive apenas de futebol. Muitos portugueses são apaixonados por gastronomia, outros por lotaria, outros por cavalos, com municípios a celebrá-los anualmente em todo o seu esplendor, como é o caso da Feira do Cavalo, na Golegã. 

Mas entre celebrar tradições e tentar lucrar com elas vai uma grande distância. E é precisamente sobre isto que Vitoria Oliveira se vai debruçar, com um foco particular nas apostas desportivas e nas corridas de cavalos.

Primeiro os casinos online e só depois as casas de apostas

Embora seja verdade que as apostas desportivas online prevaleçam em todo o mundo, tal não significa necessariamente que todos os tipos de desportos sejam legais. Aliás, é precisamente isso que acontece com as corridas de cavalos, um dos tipos de atividades mais viciantes. 

Apesar de a legislação de 2015 ter vindo a regular uma série de atividades de jogo e apostas, apostar em corridas de cavalos, ainda que permitido um pouco por toda a Europa, continua a ser proibido em Portugal. 

Foram inicialmente os utilizadores de casinos online e site de jogos a beneficiar de tal legislação, sendo concessionadas posteriormente as licenças para as casas de apostas online. 

Atualmente, é possível encontrar simultaneamente casinos que anexaram um serviço de apostas desportivas ao seu cardápio, sites unicamente dedicados a jogos de slots gratis, sites exclusivamente de apostas desportivas e até sites híbridos.

Mas nenhum legalizado no território nacional lhe permitirá fazer apostas desportivas em corridas de cavalos.

Foto (c) Mathew Schwartz

Corridas de cavalos em Portugal

As inúmeras coudelarias portuguesas são um orgulho nacional, e contam com uma projeção e reconhecimento internacional elevados. Nestas são criados alguns dos melhores exemplares de várias raças, incluindo de corrida. 

Sem dúvida que herdamos uma tradição mais associada à ganadaria e tauromaquia, onde os cavalos raramente foram vistos para competir em corridas no nosso território. 

Especificamente dedicada a cavalos de corrida, temos a LPCPCC, Liga Portuguesa de Criadores e Proprietários de Cavalos de Corrida, organizadora do Campeonato Nacional de Corridas de Cavalos, o único do género em Portugal, pelo menos por enquanto.

Uma vez que as corridas de cavalos não são ilegais em si no nosso país, seria de esperar podermos apostar nelas online, à semelhança de outras modalidades “menos desportivas”, como o MMA. 

Apostas desportivas em corridas de cavalos para quando?

De acordo com dados pré-pandemia (2019), aproximadamente 300 000 EUR foram movimentados em apostas em cavalos, mas não em Portugal. 

Considerando a miríade de atividades de jogo e apostas aprovadas pela legislação de 2015 relacionada, e o facto de não se encontrar esta modalidade, faz levantar a questão: Apostas desportivas para quando? 

Certamente todas as partes, e o próprio Estado iriam apreciar a sua inclusão, obviamente por motivos diferentes. O Estado iria encaixar mais dinheiro nos cofres, as casas de apostas teriam mais variedade e os apostadores portugueses teriam a segurança de não precisarem de apostar em corridas de cavalos em sites ilegais.

Foto: (c) Philippe Oursel

O futuro das apostas desportivas em corridas de cavalos 

Apesar de o futuro das corridas de cavalos ser um pouco incerto, as corridas de cavalos ainda continuam a atrair público, investimentos e apostas mundo fora, garantindo assim a sua sobrevivência. 

A verdade é que no estrangeiro, incluindo Europa, as apostas mútuas hípicas urbanas possibilitaram a criação de milhares de empregos diretos e indiretos, embora hoje a indústria se depare com uma série de problemas, onde é questionada, inclusivamente, a violência do desporto e das corridas para os próprios animais. 

Para contrabalançar o “desequilíbrio” e a perda gradual de lucros, tem-se observado uma posição no sentido de defender o aumento de regulação e subsidiação para os desportos equestres, como as corridas. 

E é aqui que entra a aprovação de leis, como a que permitiu à Churchill Downs, uma das mais conhecidas pistas para corridas de cavalos do mundo, aceitar apostas desportivas no próprio local. 

A título de conclusão 

Apesar de as corridas de cavalos continuarem a agradar a uma grande quantidade de portugueses, não se adivinha qualquer mudança na legislação relacionada, pelo menos num futuro próximo.

A única alternativa será apostar em corridas de cavalos em sites estrangeiros ou sem licença em Portugal, e essa não é realmente uma alternativa, na medida em que não terá salvaguardas ou garantia real de receber o dinheiro de uma aposta ganha num cavalo.

 

Categorias: Actualidade, Artigos