FEI: Detectados mais quatro casos de “doping”

FEI: Detectados mais quatro casos de “doping”

A Federação Equestre Internacional (FEI) confirmou esta sexta-feira (23), mais quatro casos de ‘doping’ detectados entre 20 de Janeiro e Março de 2018.

Os casos anunciados pela FEI afectam participantes na disciplina de Saltos de Obstáculos, e Resistência Equestre:

Cavalo: Flor Del Caribe (FEI ID 105BN98/UAE)
Pessoa responsável: Federica Rossi (FEI ID 10066438/ARG)
Evento: CEI3* 160 – Abu Dhabi, Al Wathba (UAE)
Data do evento: 10/02/2018
Substância proibida (s): GW1516, GW1516 Sulphone
Data da notificação: 19 Março 2018

Cavalo: Bolota de Alcantara (FEI ID 105MF17/POR)
Pessoa responsável: Rodrigo Picão Abreu (FEI ID 10064534/POR)
Evento: CEI2* 120 Reguengos de Monsaraz (POR)
Data do evento: 17/02/2018
Substância proibida (s): O-Desmethyl Venlafaxine
Data da notificação: 19 Março 2018

Cavalo: Tina La Boheme (FEI ID 104IJ07/USA)
Pessoa responsável: Mohammed Ahmed Al Owais (FEI ID 10040940/UAE)
Evento: CSI2* – Abu Dhabi (UAE)
Data do evento: 14/02/2018 – 17/02/2018
Substância proibida (s): Diisopropylamine
Data da notificação: 19 Março 2018

Cavalo: Sohair Des Bruyere (FEI ID 104VK62/QAT)
Pessoa responsável: Elizaveta Minina (FEI ID 10140497/RUS)
Evento: CEI2* 120 – Doha, Mesaieed (QAT)
Data do evento: 20/01/2018
Substância proibida (s): Testosterone
Data da notificação: 5 Março 2018

Estes cavaleiros ficam suspensos com efeito e a partir da data das notificações, aguardando uma decisão do Tribunal da FEI. Os cavalos ficam para já, suspensos durante 2 meses.

Entretanto a FEI confirmou a decisão do Tribunal da FEI, no caso envolvendo um cavaleiro de saltos de obstáculos italiano, Giacomo Basso, após o seu cavalo Cenerado ter acusado no controlo antidoping duas substâncias proibidas, Stanozol e Ketoprofen no CSI3* em Gorla Minore, Itália, no dia 12 de Março de 2017. Este cavaleiro foi suspenso no dia 5 de Abril de 2017, quando recebeu a notificação da FEI.

O Tribunal na sua decisão final suspendeu o atleta a partir da data em que foi feita a colheita de amostras até 11 de Março de 2019 (2 anos). Este cavaleiro vai ainda pagar uma multa de 4.000 CHF assim como CHF 2.500 para despesas com o processo. Giacomo Basso, tem 21 dias para recorrer da decisão.

Tags: doping