DUBAI – Janeiro de 2017 – morreram 6 cavalos em provas de Endurance

DUBAI – Janeiro de 2017 – morreram 6 cavalos em provas de Endurance

Foram oficialmente registadas 6 mortes de cavalos em provas de resistência equestre no Dubai International Endurance City (DIEC) num período de 3 semanas.

Qualquer outra competição com esta chocante estatística seria cancelada e sujeita a investigação.

A 23 de Janeiro duas lesões catastróficas (fracturas) obrigaram à eutanásia de dois cavalos numa prova de 40kms. Dois morreram no DIEC a 4 de Janeiro e um a 7 de Janeiro. Isto acontece apesar do DIEC ter sido avisado para cumprir as regras e as necessárias medidas de protecção exigidas pela FEI, foram excluídos das competições FEI de Abril a Novembro de 2016 e impedidos de realizar os Campeonatos do Mundo de 2016. Urgentes conversações foram convocadas este mês pela FEI depois das 3 primeiras fatalidades ocorridas.

O DIEC é a principal localização de provas de resistência equestre no Dubai e o seu proprietário é quem governa o país, o Sheikh Mohammed al Maktoum. Após ter assinado um protocolo em Novembro de 2016 a fim de ser admitido no calendário FEI, o DIEC organizou o seu primeiro evento FEI de Inverno em Dezembro de 2016. Pouco tempo depois morreu o primeiro cavalo totalizando em seis as mortes oficialmente registadas no DIEC.

Observadores acreditam que estes números não tem significado real e que muitos cavalos ficam em estado grave nas competições e são transportados para outras localizações e eutanasiados longe dos eventos para evitar que estas mortes sejam incluídas nas estatísticas oficiais.

Desde Janeiro de 2016 cavaleiros cujo cavalo morra em competição são suspensos ao abrigo das regras previstas de endurance da FEI.

Esta quinta-feira (26/01) houve 1 morte no CEN totalizando 6 as mortes de cavalos em competição durante o periodo de Dezembro 2016 / Janeiro 2017 no Dubai.

Em contraste houve 1 morte registada em Al Wathba, o maior recinto de provas em Abu Dhabi cujo proprietário é o Sheikh Mansour al Nahyan. Não houve fatalidades em Boudhieb e em Abu Dhabi onde os novos protocolos iniciados pelo Sheikh Sultan al Nahyan estão a produzir resultados encorajadores. Infelizmente em DIEC estão determinados a não respeitar as regras da competição. Esta situação é um grave problema para a FEI pois não pode punir a Federação Equestre dos Emirados, a EEF como entidade pois iria prejudicar o bom trabalho efectuado em Boudhieb.

Recordamos que a FEI suspendeu a Federação Nacional dos Emirados Árabes Unidos (EAU) por quatro meses, em 2015 devido à falta de protecção dos cavalos. Os Emirados foram readmitidos nas competições FEI em Agosto de 2015 depois de ter sido assinado um acordo.

Segue-se o escândalo em Fevereiro de 2016 em que os tratadores invadiram a pista e bateram em 5 cavalos exaustos numa competição para cavalos novos o que originou uma suspensão de uma semana.

Novo contrato legal foi assinado e novamente ignorado. Como resultado a FEI cancelou o teste no DIEC para o Campeonato do Mundo em 19 de Março de 2016 e do mesmo modo o próprio Campeonato do Mundo que estava marcado para 16 de Dezembro, tendo sido organizado em Samorin na Eslováquia.

Para esclarecer a situação a 24 do corrente, EQUISPORT contactou a FEI através do seu Director para Endurance, Manuel Bandeira de Mello e recebeu o seguinte esclarecimento:

“As duas últimas fatalidades ocorridas durante um evento nacional no Dubai (DIEC) a 23 de Janeiro são muito preocupantes e é urgente perceber do ponto de vista veterinário e numa perspectiva científica qual a causa destas lesões catastróficas.

Como eu já disse, é claro que o treino até à exaustão é provavelmente a maior causa, a falta de respeito pelo período de repouso é também crucial mas a nova direcção da Federação Nacional dos Emirados está muito mais dedicada do que a anterior e nós continuaremos a trabalhar em conjunto com eles para resolver estes casos sérios.

Adicionalmente o Comité de Endurance vai rever as regras de endurance em que se apreciarão a idade dos atletas tanto humanos como equinos, períodos de descanso, penalizações adicionais para os treinadores e uma revisão do sistema de atletas de elite”.

CRS

REGISTOS – JANEIRO 2017

4 de Janeiro

EDL AGBAHR RABDAN

FG BRAMOR

7 de Janeiro

ARACO’S ROMAN

23 de Janeiro

TONG

HIGHLANDS

26 de Janeiro

EL NIZE SHAREEF

Categorias: Notícias, Raides