Cavalos a morrer à fome no Seixal

Cavalos a morrer à fome no Seixal

© Facebook/ IRA

Após o grupo de Intervenção e Resgate Animal (IRA) denunciar a situação em que se encontram vários animais, o PAN- Pessoas-Animais-Natureza decidiu agir. O partido, pediu esta quarta-feira, a “intervenção urgente” do Ministério da Agricultura neste caso “grave” de maus tratos a animais no Seixal.

Para justificar uma intervenção, o PAN ressalva que os cavalos e outros animais estão em “estado de subnutrição avançado e em risco de vida”. Em comunicado enviado às redações lê-se ainda que a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) já notificou o infrator há cerca de dois anos mas que nada mais fez.

“O proprietário, sinalizado desde 2016 pela DGAV e pela GNR, continua a infligir maus tratos graves e ilegais aos animais”. Por isso, o PAN informou o Ministério Público de que há disponibilidade de várias associações “para se constituírem fies depositárias dos animais”.

“No seguimento das graves e recorrentes denúncias de maus tratos a vários animais, particularmente a cavalos num estado de subnutrição avançado e em risco de vida, numa propriedade no Seixal, o PAN contactou o Ministro da Agricultura, Luís Capoulas Santos, pedindo-lhe que intervenha junto da DGAV para que a legislação sobre esta matéria seja cumprida”, escreve o partido, revelando ainda ter recebido novas denúncias “relativas à ausência de cuidados médico-veterinários, falta de identificação e especialmente a omissão em prestar alimento a equídeos detidos por Luís Manuel Vasconcelos Pereira”.

Fonte: Tiago Simões / NM

Categorias: Maneio, Notícias, Sociedade
Tags: IRA, PAN