Cavalo lusitano é rei da festa nas Caldas da Rainha

Cavalo lusitano é rei da festa nas Caldas da Rainha

«Ionico FS»

São esperadas mais de 100 mil pessoas nas Caldas da Rainha, entre os dias 4 e 6 de Maio, durante a realização da sétima edição do Oeste Lusitano. Este ano, o festival vai ficar marcado pelo regresso à cidade das provas do calendário nacional da Federação Equestre Portuguesa. Trata-se do I Concurso Hípico Oeste Lusitano Caldas da Rainha, organizado pela própria Associação dos Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano do Oeste, em parceria com a câmara municipal.

Além deste concurso principal, haverá um outro, para escolas de equitação, que contará com a presença de um estabelecimento de ensino do Porto e de vários da zona sul do País.

O Parque D. Carlos I é, uma vez mais, o palco escolhido para receber o festival, com cerca de 40 boxes, onde os criadores de cavalos Lusitanos vão poder mostrar os animais que produzem. Os milhares de visitantes têm também à disposição 70 expositores, nos quais vão poder conhecer os trabalhos de artistas, artesãos, comerciantes e outras instituições.

Tal como nas últimas edições, o espectáculo de sábado à noite será um dos momentos altos deste festival, que este ano presta homenagem à Coudelaria Veiga. Dança, fogo, néon, animação em andas, volteio artístico e malabarismo fazem parte do programa de sábado à noite.

As largadas de touros mantêm-se à sexta e ao sábado, a partir das 23h00, no picadeiro de aquecimento. No domingo, a manhã será marcada pelo torneiro de voleibol e a tarde pelo torneio de rugby.

Para além do desfile equestre, dos baptismos de sela, da demonstração de pegas e das provas de equitação, onde o cavalo Lusitano será a estrela de todo o evento, há actividades para todos os gostos. Música popular portuguesa, sessões de show cooking, arruadas, espectáculos de dança e actividades desportivas não faltam ao longo dos três dias.

Nesta sétima edição do Festival Oeste Lusitano, vai estar presente o cavaleiro Luís Matos, com demonstrações clássicas de rédeas longas. Como também é pintor, Luís Matos vai mostrar como se pode pintar um quadro, mesmo montado num cavalo. O cavaleiro vai ainda ter patente uma exposição na Casa de Barcos de Pintura, em conjunto com o fotógrafo caldense Carlos Barroso, que vai expor fotografias do património da ACPSLO.

A cerimónia de encerramento decorre no domingo, às 18h30, com um espectáculo no Picadeiro.

O certame, com entrada gratuita, tem um orçamento idêntico ao do ano passado, cerca de 240 mil euros, com uma comparticipação do município de 96 mil euros.