Athina Onassis impede Doda Miranda de se aproximar de Cornetto K

Athina Onassis impede Doda Miranda de se aproximar de Cornetto K

A batalha judicial envolvendo o divórcio entre Athina Onassis, única herdeira do milionário grego Aristóteles Onassis, e o brasileiro Álvaro Affonso de Miranda Neto, (Doda), ganhou nova dimensão nos últimos dias.

Recentemente ao chegar ao centro equestre em Valkenswaard, na Holanda, onde o ex-casal mantém os seus cavalos, Doda deparou-se com um segurança que o impediu de se aproximar de Cornetto K, o cavalo com que competiu na Olimpíada do Rio de Janeiro e que ele pretende montar em representação do Brasil na Final da Taça das Nações Furusiyya/FEI no final de Setembro em Barcelona.

Há um ano, que Doda vem treinando Cornetto K para competir nas provas mais importantes da temporada, inclusive na Olimpíada do Rio. O cavaleiro brasileiro entrou com um recurso na justiça belga para voltar a montar o cavalo. “Desde que Cornetto voltou do Rio, tenho sido impedido de estar com ele. Só quero continuar a trabalhar em paz; é uma atitude incompreensível”, disse.

Doda e Athina separaram-se no início do ano, depois de celebrar dez anos de casamento, encerrando um relacionamento começado havia 14 anos na Bélgica, onde ambos treinavam. Em Abril a amazona deu início ao processo de divórcio, e desde então começaram a “chover” notícias na imprensa internacional de que uma suposta infidelidade do cavaleiro teria motivado a decisão de Athina avançar para o divórcio. “São boatos absolutamente infundados”, diz Doda. “A verdade é que até hoje não sei por que estamos separados, e eu lamento que tudo isso esteja acontecendo, ainda mais desta forma.”

A Justiça belga deverá dar seu parecer a respeito da “guarda” de Cornetto K nesta quinta-feira (01/09).

 

Fonte: Bruno Astuto (Revista Época).